DEVOLVAM ESSA PORRA

Esse blog é inspirado na idéia lançada pelo cantor LOBÃO. Vamos fazer uma lista de vários picaretas que, como a Bethânia, precisam devolver essa porra? Então colabore enviando sua matéria. A postagem sobre a Bethânia ficará na parte superior até que surja um novo escândalo, o que, esperamos, demore muito, ou não mais aconteça nesse país(a esperança é a última que morre). Na postagem anterior faremos uma coletânea de outros escândalos já ocorridos. Contamos com sua colaboração.

sexta-feira, 18 de março de 2011

Foi só a Bethânia? Não !!

DEVOLVE ESSA PORRA ZIRALDO!!!

Abril/2008
A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça aprovou o pagamento de R$ 11,7 milhões em indenizações a 20 jornalistas que sofreram perseguições políticas durante o regime militar. Entre as maiores indenizações estão a dos cartunistas Ziraldo e Jaguar, de cerca de R$ 1 milhão. Eles ainda receberão R$ 4.375,88 mensais até a morte.

Além deles, serão indenizados os jornalistas Joana D'Arc Bizzotto Lopes, George de Barros Cabral, Ari Candido Fernandes, Maria Regina Pedrosa de Senna Figueiredo, Orlando Maretti Sobrinho, Ricardo de Moraes Monteiro, Sinval de Itacarambi Leão, Maria José Rios Peixoto da Silveira Lindoso, Félix Augusto de Athayde, Amaro Alexandrino da Rocha, Pery de Araújo Cotta, Josail Gabriel de Sales, Reynaldo Jardim Silveira, Carlos Guilherme De Mendonça Penafiel, Octávio Malta, Nilson Nobre de Almeida, Jorge Saldanha de Araújo e Maria Ignes da Costa Duque Estrada Bastos.

"Ziraldo pensava resistir à ditadura, mas estava mesmo fazendo previdência privada."
de seu próprio companheiro do Pasquim, Millôr Fernandez


"O Brasil me deve isso"!
"quem contesta meu direito à anistia e à indenização é "cagão"

(Ziraldo)

Ô Ziraldo, CAGÃO É A PQP!
DEVOLVE ESSA PORRA ZIRALDO!!!

==============================


Julho/2009

"Música de protesto" com patrocínio da Petrobrás

Diogo Mainard explica qual é a "inspiração" atual da "música de protesto".
Quem sabe faz a hora, não espera acontecer...

O hip hop da Petrobrás

“Duas empresas de fundo de quintal receberam 8,2 milhões de reais da Petrobras, em 102 contratos”



O hip hop da Petrobras é de MV Bill. Ele canta: “Sou rapper bem! Sou aliado dos manos”. Eu pergunto: quais manos? Algumas semanas atrás, a CPI da Petrobras recebeu uma planilha contendo os contratos assinados pelo departamento de marketing da empresa. Os contratos cobriam só um ano: 2008. E cobriam só uma área da empresa: a área de abastecimento, que até abril deste ano era chefiada pelo petista baiano Geovane de Morais, nomeado por outro petista baiano, o presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli.

Uma das empresas incluídas na planilha encaminhada à CPI despertou meu interesse: R.A. Brandão Produções Artísticas. Em 2008, ela ganhou mais de 4,5 milhões de reais da Petrobras, em 53 contratos. Ela fez de tudo: de cartilha sobre o meio ambiente (98 000 reais) até bufê em obras de terraplanagem (21 000); de dicionário de personalidades da história do Brasil (146 000) até “design ecológico em produtos sociais” (150 000).

MV Bill, o “aliado dos manos”, surgiu nesse momento. Em 2007, ele publicou Falcão: Mulheres e o Tráfico, editado pela Objetiva. O livro é assinado também por Celso Athayde, seu empresário e seu parceiro numa ONG: a Central Única das Favelas – Cufa. A particularidade do livro é a seguinte: seus direitos autorais, em vez de pertencerem a MV Bill e a Celso Athayde, pertencem à fornecedora da Petrobras, a R.A. Brandão Produções Artísticas.

Perguntei a Roberto Feith, da Objetiva, o que MV Bill tinha a ver com a empresa contratada pela Petrobras. Ele se negou a responder. Uma repórter de VEJA fez a mesma pergunta à assessoria de MV Bill, que atribuiu a Celso Athayde a responsabilidade integral pelo projeto do livro. Celso Athayde, por sua vez, ao ser indagado desligou o telefone. Como canta MV Bill, em Como Sobreviver na Favela: “A terceira ordem é boca fechada, que não entra mosca e também não entra bala”.

A R.A. Brandão Produções Artísticas está registrada em nome de Raphael de Almeida Brandão. Ele tem 27 anos. O capital da empresa, segundo a Junta Comercial, é de 5 000 reais. Como uma empresa dessas, de fundo de quintal, conseguiu ganhar 4,5 milhões de reais da Petrobras é uma pergunta que tem de ser respondida pela CPI. Trata-se de uma empresa de fachada? Ela é controlada por MV Bill e Celso Athayde? Ela realmente recebeu pelos direitos autorais de Falcão: Mulheres e o Tráfico ou limitou-se a fornecer notas frias aos seus autores? Nesse caso, ela forneceu notas frias aos “manos” da Petrobras?

Mas há um fato ainda mais escabroso. A R.A. Brandão Produções Artísticas está sediada na casa de Raphael de Almeida Brandão. No mesmo local está sediada também uma segunda empresa: a Guanumbi Promoções. De acordo com os documentos da CPI, a Guanumbi Promoções recebeu – epa! – 3,7 milhões de reais da Petrobras. Somando as duas empresas, portanto, foram mais de 8,2 milhões de reais, em 102 contratos. Na maioria das vezes, elas emitiram notas para os mesmos eventos, com as mesmas datas. Foi assim no caso de uma festa em Mossoró, no Rio Grande do Norte, de um evento de Fórmula Indy, em Indianápolis, e de um agenciamento do Hotel Blue Tree, para a Fórmula 1, em que uma empresa faturou 159 000 reais e a outra faturou 146 000 reais.

MV Bill sabe como sobreviver na favela. Ele sabe melhor ainda como sobreviver na Petrobras.

Diogo Mainardi Julho/2009


==============================

Próximo: aguardando colaborações...

Envie através de comentário, outros escândalos que mereçam estar nessa postagem.


.

12 comentários:

  1. Se for colocar todos podres envolvendo artistas x governo, a pag vai ficar tão grande que nem vai conseguir carregar.

    ResponderExcluir
  2. Velhinho maluquinho por $$$$$$$, fdp.

    ResponderExcluir
  3. Ziraldo nunca deixou de trabalhar durante a ditadura. Aliás, buscou na própria a razão para desenvolver o Pasquim junto com amigos e faturar bastante. Não houvesse a ditadura, provavelmente ele não seria "o" Ziraldo atualmente.

    Devolve esta porra, Ziraldo!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ISSO NÃO JUSTIFICA DITADURAS.

      Excluir
  4. Bundão é o seu pai, seu veio safado!

    DEVOLVE ESSA PORRA, seu ladrão!!!

    ResponderExcluir
  5. Falta aí o Netinho, aquele outro do afroregue, mais um funkeiro que tem pterigio no olhos. Só estou me lembrando destes no momento. Não sei o nome deles mas lembro que estavam metidos num rolo com o governo e ONGs. Quem souber o nome deles certo, ajuda aí!

    ResponderExcluir
  6. Porra, Parabéns Lobão!
    Se todo rockeiro fosse assim, o Brasil não tinha virado essa esculhambação.

    ResponderExcluir
  7. será que vai ter imbecil qie vai acessar esse blog betunico. ô ziraldo o brasil não te deve porra nenhuma, vc é que deve ao brasil por ter suportado a tua falta de talento, seu vagabundo.

    ResponderExcluir
  8. O impressionante é que a mídia (carioca, com certeza) continua a jogar confete no cara. É Ziraldo pra cá, pra lá. E dá-lhe exposições sobre Ziraldo, todas com holofotes e primeiras páginas nos cadernos culturais. É Ziraldo falando de seu sorvete predileto, do melhor chôpe. Haja boçalidade! Será que ele está distribuindo o butim?

    ResponderExcluir
  9. Maria Rita, 2,2 milhões
    Marisa Monte, 5 milhões
    Um tal de Show da Paz, 10 milhões
    Erasmo Carlos, 1 milhão
    Sula Miranda, 1 milhão
    Voca People, 3,2 milhões
    Musical as Bruxas de Eastwick, 5,9 milhões

    Em http://www.cultura.gov.br/site/wp-content/uploads/2011/02/CNIC-184.pdf tem assunto pra mais de ano

    ResponderExcluir
  10. 'NÃO ERA IDEOLOGIA, ERA INVESTIMENTO", MILLÔR FERNANDES SOBRE A BOLSA DITADURA! PERFEITO!!

    ResponderExcluir
  11. Até tú MV Bill !!
    Eu não sabia dessa não. Defensor de favelado recebendo uma grana dessa é foda viu. Puta merda, enquanto a gente se mata, é só milhão pra cá e milhão pra lá, e só pra essa gente, tudo intelectualoide de esquerda e puxa saco do PT.

    ResponderExcluir